loading.gif
Um instante

Super Carros

Imprensa

Salão Super Carros | Mercedes-AMG: E53 e CLS 53 com compressor elétrico
17 de Janeiro

Mercedes-AMG: E53 e CLS 53 com compressor elétrico

Quer algo mais que um Mercedes-AMG E43, mas não precisa do superpotente AMG E63? A divisão esportiva da estrela lança em Detroit uma opção intermediária: o AMG E53, disponível como cupê e conversível, e o AMG CLS 53, sedã esportivo de quatro portas. O motor de 3,0 litros e seis cilindros em linha (configuração que a Mercedes retomou há pouco no Classe S) conta não só com um turbocompressor, mas também com um compressor elétrico para obter potência de 435 cv e torque de 53 m.kgf. Um alternador/motor de partida EQ Boost traz mais 21 cv e 25,5 m.kgf, tudo em um sistema elétrico de 48 volts.

O que isso representa? Não muito em desempenho máximo: o E53 acelera de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos (CLS, 4,5 s) e atinge 270 km/h com o pacote AMG Driver’s, enquanto para o E43 a fábrica anuncia 4,6 s e 250 km/h. Por outro lado, o compressor elétrico e o EQ Boost têm as vantagens da resposta imediata (não dependem da pressão dos gases de escapamento como o turbo) e, comparados a um compressor comum, do menor consumo de potência. Tanto no CLS quanto no E53, a caixa automática tem nove marchas e a tração integral Performance 4Matic Plus é de série. Os carros são dotados ainda de suspensão e acabamento mais esportivos que no E43.